A tomada de decisões em um ambiente hospitalar deve ser vista como um negócio. Os gestores precisam avaliar os principais indicadores para basear as ações estratégicas e manter o foco do hospital veterinário.

Os indicadores hospitalares que influenciam no processo de tomada de decisão devem ser avaliados periodicamente, considerando os tipos e as metodologias diferentes para efetuar a mensuração. Em seguida, devem ser discutidos com a alta direção, para o planejamento das decisões.

A tomada de decisão em um ambiente hospitalar tem uma característica peculiar, pois, além de envolver a vida como o bem maior, deve ser feita de forma dinâmica e ao mesmo tempo sem influenciar a rotina ininterrupta desses estabelecimentos.

Por isso, no post de hoje, abordaremos a influência dos indicadores hospitalares no processo de tomada de decisão. Continue a leitura!

AVALIAÇÃO DA PRODUTIVIDADE CLÍNICA

Em uma empresa de medicina veterinária, é fundamental analisar os principais indicadores da produtividade clínica. Eles são obtidos através do sistema de gestão hospitalar utilizado.

O gestor deve observar os serviços com maior retorno financeiro, considerando os procedimentos de alta complexidade (Internação, inserção de cateter, transfusão de sangue, quimioterapia ambulatorial, por exemplo), grandes cirurgias (cirurgias de retiradas de tumores abdominais, cirurgias cardiovasculares, entre outras) e consultas com especialistas renomados.

Também devem ser observados os serviços com pouca produtividade ou que, devido à falta de recursos financeiros, não operam na capacidade ideal. Para os primeiros problemas, os gestores devem firmar táticas de fidelização e captação de clientes com diferentes estratégias de marketing.

Para os demais, é importante avaliar se o investimento financeiro vai permitir a retomada das atividades a ponto de gerar produtividade em longo prazo.

Nos serviços com alta produtividade, é importante não perder o foco na qualidade da assistência. As decisões podem envolver desde a contratação de funcionários até a aquisição de novos equipamentos.

Para a tomada de decisões gerencias, é essencial que os administradores hospitalares percebam os cenários externos, a influência dos serviços concorrentes e o engajamento dos funcionários do setor.

ANÁLISE DA QUALIDADE DA ASSISTÊNCIA

Em tempos de humanização do atendimento ao paciente, é crucial mensurar esse indicador. A análise deve ser simples, objetiva e mostrar a porcentagem de agrado com o atendimento dos proprietários ou os motivos para o não contentamento.

As principais ferramentas utilizadas são os formulários de satisfação, porém essa estratégia pode não representar o panorama adequado da situação. Nesse sentido, os gestores devem elaborar mecanismos que mostrem indiretamente a percepção positiva do usuário do sistema.

Estratégias diferenciadas de acolhimento ao paciente e proprietário, mudanças estruturais nos estabelecimentos e modificação da rotina no ambiente hospitalar são alternativas interessantes para analisar a qualidade da assistência.

Os gestores devem propor uma análise por parte dos proprietários antes e depois da inserção de alguma mudança, com a coleta das principais sugestões. Além disso, é preciso solicitar o relato da equipe de enfermagem sobre a percepção clínica após as modificações feitas.

Dessa forma, os gestores terão um parecer mais crítico para tomar decisões no sentido de melhorias ou de alterações gerenciais pertinentes.

QUANTIFICAÇÃO DOS RECURSOS DESPENDIDOS

Para a tomada de decisão gerencial, é fundamental se basear também nos indicadores financeiros, que relacionam o nível de produtividade clínica com os custos gerados.

Conforme mencionado anteriormente, cirurgias e procedimentos mais complexos tendem a gerar mais receita para ambientes hospitalares. Porém, devem ser contabilizados os materiais médico-hospitalares, os medicamentos, o tempo e o tipo de internação, além do número de profissionais envolvidos.

Isso porque o custo operacional de um procedimento complexo precisa ser vantajoso financeiramente, caso contrário não será realizado na instituição. Por isso, deve ser incluída no custo final até mesmo a energia utilizada para manter equipamentos em funcionamento.

TOMADA DE DECISÕES E MODIFICAÇÃO NO QUADRO DE PESSOAL

Os indicadores de pessoal em um ambiente hospitalar devem ser ponderados na tomada de uma decisão importante. Nesse quesito, é importante levantar o número de funcionários em um hospital veterinário e associá-lo à capacidade de funcionamento da instituição.

Outros dados, tais como número de funcionários por setor, porcentagem de absenteísmo, motivos de afastamento temporário, índice de rotatividade e folha de pagamento, além daqueles específicos para cada hospital veterinário, precisam estar organizados.

Essas informações nortearão tomadas acertadas de decisões, no sentido de aumentar o quadro de funcionários, remanejar colaboradores para outros setores ou desligar os menos eficientes.

Outro ponto importante dentro do ambiente laboral é o clima organizacional. Esse fator deve ser avaliado periodicamente para medir o nível de satisfação dos colaboradores com o ambiente de trabalho.

Para tanto, podem ser sugeridos descontos em restaurantes, gratificações por desempenho, investimentos em treinamentos clínicos e parcerias com academias com o propósito de reter os talentos na empresa.

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO SITUACIONAL

E, por fim, os indicadores mencionados anteriormente podem auxiliar na elaboração do planejamento estratégico situacional. Trata-se de um processo contínuo, com programação de metas em curto, médio e longo prazo.

Os indicadores fornecerão o quadro momentâneo do hospital veterinário e, conforme essas informações, os gestores decidirão por questões urgentes, relevantes ou estratégicas.

As primeiras podem configurar atendimento a novas determinações da legislação ou situações que ofereçam perigo iminente para o paciente, proprietário e para funcionários do hospital.

As decisões relevantes podem ser planejadas com mais calma, contudo necessitam de prazos para conclusão das atividades, uma vez que os gestores necessitam do serviço implantado para obter retorno financeiro pelo investimento.

A tomada estratégica de decisões está relacionada à projeção do hospital veterinário dentro do contexto em que ele está inserido. O gestor pode almejar metas de melhorias no estabelecimento para torná-lo um centro de referência ou o maior em número UTI, por exemplo.

Como são estratégias ambiciosas, as medidas precisam ser tomadas com muita cautela, para não prejudicar o equilíbrio financeiro da instituição.

A tomada de decisão gerencial deve ser pensada conforme os indicadores hospitalares. Dessa maneira, os funcionários têm que alimentar o sistema informatizado corretamente, para garantir indicadores precisos e eficazes.

E, a partir desse panorama, os gestores podem tomar as melhores atitudes condizentes com a realidade financeira da instituição.

Por isso, você, como gestor, deve conhecer detalhadamente cada indicador de sua instituição, questionar qualquer inconsistência nos dados e basear a tomada de decisões nessas informações e na sua capacidade técnica e humanística.

E então, está convencido sobre os benefícios em utilizar indicadores para gestão de um hospital veterinário? Compartilhe sua opinião comentando no post.

Saiba como montar ou aumentar o faturamento do seu pet shop, clínica e hospital veterinário aqui!


Fábio Fidelis
Fábio Fidelis

Autor do livro: VetBusiness: A Nova Era Milionária dos Empreendedores do Mercado Veterinário - Idealizador do Curso: Os Segredos do Sucesso Veterinário - Revolucionou o Hospital Veterinário Cambuá em 5 anos - Aumentou o faturamento do Hospital Veterinário Cambuá em 40 vezes - Estudou Empreendedorismo na instituição de ensino Success Resources UK em 2015 a 2017 - Estudou Empreendedorismo na instituição de ensino Quantum Leap T.Harv Eker School em 2015 a 2017 - Estudou na instituição de ensino Curso de Gestão de Pessoas Sebrae em 2014 - Estudou Empreendedorismo na instituição de ensino Empretec - ONU (Organização das Nações Unidas) em 2014 - Estudou na instituição de ensino Curso de Gestão de Marketing Sebrae em 2013 - Estudou na instituição de ensino Curso de Gestão e Marketing Gioso em 2013 - Hoje atua como fundador do Sucesso Veterinário que está ajudando milhares de empreendedores no mercado veterinário a terem muito sucesso e ao mesmo tempo equilíbrio em suas vidas profissional e pessoal. - Minha missão de vida é: Fazer com que as Pessoas Vivam Livres e Nunca Deixem de Sonhar!

Comentários

Deixe um Comentário

Seu E-mail não irá ser publicado.